Compartilhar

  • Compartilhar através do Facebook
  • Compartilhar através do Twitter
  • Compartilhar através do Linkedin
  • Compartilhar através de Email

Premissas do Modelo de Negócio

Principais Fontes de Receita

A receita bruta da Companhia é constituída por:

 

I - Receita de negociação e/ou liquidação BM&F

Derivativos: compreendem a negociação e a pós-negociação de contratos futuros e de opções sobre futuros. A receita advém da cobrança das seguintes taxas: 

  • Emolumento: taxa cobrada na negociação de contratos, inclusive quando do encerramento e da cessão de posições (taxa em R$ por contrato);
  • Taxa de liquidação: incide quando da liquidação de uma posição na data de vencimento ou da liquidação financeira de uma entrega física (taxa em R$ por contrato);
  • Taxa de registro: taxa cobrada na abertura e no encerramento da posição antes do vencimento (taxa em R$ por contrato);
  • Taxa de permanência: taxa cobrada pelos serviços de acompanhamento de posições e emissão de relatórios e arquivos realizados pela Clearing, sendo seu valor definido em função da quantidade de contratos mantida em aberto diariamente (taxa em R$ por contrato).

A receita por contrato (RPC) obtida com as cobranças acima pode variar em função do tipo de contrato, do prazo de vencimento e do tipo de operação (se day trade ou não).

Câmbio: compreende as operações de dólar pronto com liquidação por entrega pela Clearing de Câmbio. A receita advém de um percentual diferenciado por faixas de valores negociados.

Ativos: presta serviços de registro, compensação, liquidação e gerenciamento de risco das operações com títulos públicos federais. Sobre as operações liquidadas na Clearing de Ativos incidem taxa de emolumentos e taxa de registro.

 

II - Receita de negociação e/ou liquidação BOVESPA

Negociação (emolumentos) e transações (taxas de liquidação e registro): percentuais cobrados sobre o volume financeiro negociado que varia de acordo com o tipo de operação (se day trade ou não) ou mercado (a vista, a termo ou de opções e tipo de investidor).

 

III - Outras receitas

Empréstimos de ativos: serviço disponibilizado através do BTC (Banco de Ativos). Para cada operação de empréstimo registrada no sistema cobra-se dos tomadores um percentual sobre o valor da posição em aberto.

Listagem de valores mobiliários: consiste no registro de emissores para negociação de valores mobiliários emitidos por estes no segmento Bovespa. A receita advém de um percentual cobrado anualmente sobre o capital social das companhias listadas na BM&FBOVESPA. Os fundos de investimento, companhias incentivadas e companhias listadas no Mercado de Balcão Organizado pagam anuidade.

Depositária, custódia e back-office: serviço de custódia fungível, no qual é detida a propriedade fiduciária de todos os valores mobiliários depositados na Bolsa. A receita decorre de uma cobrança fixa mensal para cada conta individual na depositária acrescida de um percentual para os investidores nacionais com posições acima de R$300 mil.

Vendors: as informações geradas pelos sistemas da BM&FBOVESPA são comercializadas, sendo que os vendors e as corretoras estão autorizados a distribuir essas informações, em tempo real, para seus clientes, sejam eles brasileiros ou estrangeiros. O valor cobrado pelo acesso a essas informações é estabelecido de acordo com o tipo de participante ou cliente.

Banco BM&FBOVESPA: concebido para ser o principal instrumento de suporte operacional aos participantes dos mercados administrados pela Bolsa. Os principais produtos e serviços oferecidos são: atuação como banco liquidante, custódia e controladoria para clubes e fundos de investimento e custódia e representação para não residentes. Para cada um desses produtos e serviços, há uma tabela de preços preestabelecida.

 

IV - Deduções

PIS e COFINS: incidem as alíquotas de 1,65% e 7,60%, respectivamente, calculadas sobre a receita bruta, deduzidas dos insumos na prestação de serviços, conforme os termos da legislação vigente. 

 

V - Despesas Operacionais

As despesas gerais e administrativas são compostas, principalmente, por despesas com pessoal e despesas de processamento de dados.

Despesas de pessoal: são compostas por salários (incluindo 13º salário e férias), horas extras, benefícios (vale-refeição, vale-transporte, assistência médica e odontológica, entre outros), encargos (INSS, FGTS e outros), participação dos empregados nos resultados e reconhecimento de despesas com o plano de concessão de ações.

Despesas ajustadas (2016): depreciação e amortização, plano de concessão de ações – principal e encargos – e de opções de ações, custo da operação e do planejamento da combinação dos negócios com a Cetip que ainda está pendente de aprovações regulatórias e provisões, transferência de multas e programas de incentivo aos participantes de mercado.

 

VI - Impostos

Imposto de renda e contribuição social corrente e diferido: O imposto de renda e a contribuição social do exercício corrente e diferido são calculados com base nas alíquotas de 15% acrescidas do adicional de 10% sobre o lucro tributável excedente de R$240 mil para imposto de renda e 9% sobre o lucro tributável para contribuição social sobre o lucro líquido e consideram a compensação de prejuízos e base negativa de contribuição social, limitada a 30% do lucro real.

Última atualização em